Jornal do Brasil

Internacional

Primeiro grupo rebelde deixa o norte da Síria após acordo

Jornal do Brasil

Um primeiro grupo de rebeldes pró-Turquia iniciou neste domingo o processo de retirada da "zona desmilitarizada" no norte da Síria, controlada pelos insurgentes, após o acordo Rússia-Turquia anunciado em 17 de setembro.

"Unidades da Faylaq al Sham al-Islami se retiram a partir de domingo com suas armas pesadas dos arredores da província de Aleppo e dos subúrbios ao oeste da cidade de mesmo nome, que estão na zona desmilitarizada prevista pelo acordo", anunciou o diretor da ONG Observatório Sírio dos Direitos Humanos (OSDH) Rami Abdel Rahman.

O grupo, com 8.500 a 10.000 combatentes, de acordo com Abdel Rahman, integra a Frente Nacional de Libertação (FNL), uma coalizão de grupos rebeldes formadas no início de agosto por incentivo da Turquia, na província de Idlib e em partes das províncias vizinhas de Aleppo, Hama e Latakia.

"É o segundo grupo mais poderoso na região norte da Síria em termos de equipamento militar e de número de combatentes", destacou o diretor do OSDH.

O acordo russo-turco, assinado em Sochi (Rússia) em 17 de setembro, permitiu afastar a perspectiva de uma ofensiva militar do regime sírio contra a região de Idlib.

O acordo prevê a criação até 15 de outubro de uma "zona desmilitarizada" de 15 a 20 quilômetros de comprimento, sob controle da Rússia - que apoia o regime de Damasco - y e da Turquia - que apoia alguns grupos rebeldes - em Idlib e algumas zonas de seus arredores, que constituem o último reduto dos insurgentes no país.

bek/gk/me/es/fp



Recomendadas para você