Principais declarações da mulher que acusa juiz Kavanaugh de agressão sexual

A professora universitária Christine Blasey Ford ofereceu nesta quinta-feira um duro testemunho ao Comitê Judicial do Senado americano sobre o suposto abuso sexual que garante ter sofrido pelo candidato à Suprema Corte Brett Kavanaugh.

Abaixo as principais declarações de seu depoimento:

 

"100%". (Quando lhe perguntaram sobre seu grau de certeza sobre a identidade de seu atacante)

 

"Estão indelevelmente no hipocampo a risada, as barulhentas risadas deles dois, se divertindo às minhas custas" (...) Estava embaixo de um deles enquanto ambos riam". (Sobre sua lembrança mais dura do episódio).

 

"Estou arrasada. Estou aqui porque acredito que é meu dever cívico dizer a eles o que me aconteceu quando Brett Kavanaugh e eu estávamos no ensino médio".

 

"Eles me empurraram por trás para um quarto em frente ao banheiro. Eu não pude ver quem me empurrou. Brett e Mark entraram no quarto e fecharam a porta. Havia música tocando no quarto (...) Eu fui empurrada na cama e Brett estava em cima de mim. Ele começou a passar as mãos pelo meu corpo e esfregar contra mim. (...) Brett me acariciou e tentou tirar minha roupa" (Seu testemunho do que aconteceu em uma festa em 1982, quando ela e Kavanaugh frequentaram uma escola particular na área de Washington).

 

"Eu pensei que ele ia estuprar (...) Para mim foi difícil respirar e pensei que Brett poderia me matar acidentalmente".

 

"O ataque de Brett mudou drasticamente a minha vida por um longo tempo".

 

"Meus maiores medos se tornaram realidade, e a realidade tem sido muito pior do que eu esperava" (Sobre o efeito que esses eventos tiveram).

sst/ec/gv/yow/cc/ll