Jornal do Brasil

Internacional

ONU apela para que indígenas tenham mais atenção das autoridades

Jornal do Brasil

Representantes da Organização das Nações Unidas (ONU) advertiram as autoridades mundiais para que acelerem o processo de inclusão de ações concretas relativas aos direitos dos povos indígenas na Agenda 2030 para o Desenvolvimento Sustentável. A estimativa é de que um terço dos 370 milhões de indígenas viva em situação de extrema pobreza no planeta.

O alerta foi feito pela alta comissária adjunta da ONU, Kate Gilmore, e a relatora especial da entidade, Victoria Tauli Corpuz. Ambas se disseram preocupadas com o "aumento drástico" dos ataques contra os povos indígenas e com os esforços para criminalizá-los.

Macaque in the trees
Indígenas venezuelanos, da etnia Warao, são acolhidos no abrigo Janokoida, em Pacaraima. (Foto: Marcelo Camargo/Agência Brasil)

Kate Gilmore afirmou que a situação é mais grave em 70 países. “[Os indígenas são] o exemplo vivo das pessoas mais desfavorecidas, mais marginalizadas e deixadas para trás”, afirmou.

Para a alta comissária, é fundamentar assegurar a preservação das liberdades básicas para os indígenas, pois há evidências de tentativas de “silenciar, punir - e até criminalizar” os defensores dos direitos humanos destes povos. Não houve menção específica a um ou outro país.

Interesses

Relatora e especialista em direitos indígenas da ONU, Victoria Tauli Corpuz afirmou que os ataques, na maioria das vezes, ocorrem com o intuito de explorar os recursos naturais nos locais onde vivem esses povos. Segundo ela, em várias regiões aumentou a militarização.

“Essas violações estão ocorrendo no contexto de competição intensificada e exploração de recursos naturais, como observado durante as visitas aos países e refletido no crescente número de alegações relacionadas”, disse a especialista.

Agenda 2030

A Agenda 2030 para o Desenvolvimento Sustentável da ONU é um plano de ação que busca fortalecer a paz universal com mais liberdade por meio da erradicação da pobreza. Todos os países devem atuar de forma colaborativa. São ações nas três dimensões do desenvolvimento sustentável: a econômica, a social e a ambiental.

No total, são 17 Objetivos de Desenvolvimento Sustentável e 169 metas que devem ser executados na agenda. As ações incluem medidas relacionadas aos direitos humanos, a alcançar a igualdade de gênero e ao empoderamento das mulheres e meninas.



Tags: ONU

Recomendadas para você