Jornal do Brasil

Internacional

Governo italiano tem aprovação de 60%, diz pesquisa

Eleitores também aprovam políticas migratórias do país

Jornal do Brasil

Alvo de críticas no exterior, a nova política da Itália para migrantes e refugiados alavancou a popularidade do governo de coalizão entre o antissistema Movimento 5 Estrelas (M5S) e a ultranacionalista Liga.

Segundo pesquisa realizada pelo instituto "Demos & Pi" para o jornal "la Repubblica", a aprovação da gestão de Giuseppe Conte atingiu quase 60%, maior número desde sua posse, em 1º de junho.

Além disso, a figura do premier é aprovada por 61% dos entrevistados, pouco acima do ministro do Interior Matteo Salvini (60%), que enterrou a postura aberta para deslocados internacionais da administração anterior e fechou os portos para pessoas que atravessam o Mediterrâneo de forma clandestina.

A popularidade do secretário da Liga cresceu oito pontos em pouco menos de quatro meses, enquanto a de seu colega no governo e líder do M5S, o ministro do Trabalho Luigi Di Maio, subiu 15 e chegou a 57%. O ex-premier Matteo Renzi, por sua vez, aparece com apenas 23%, atrás até de Silvio Berlusconi (29%).

A nova política migratória da Itália também é aprovada por 54% dos eleitores. Entre os partidos, a Liga surge como a mais popular do país, com pouco mais de 30%, 13 pontos a mais do que os 17% conquistados nas eleições de 1º de março.

Com isso, a legenda de Salvini passou o M5S, que registra 29,4%, cerca de três pontos a menos que os pouco mais de 32% que o tornaram a sigla mais votada da Itália. O Partido Democrático, de Renzi, por sua vez, tem 17,3% (contra 18,7% nas eleições de março), enquanto o Força Itália, de Berlusconi, registra 8,7% (contra 14%).

"Confio pouco em pesquisas, mas andando nas ruas, falando e escutando, sinto o apoio ao que estamos fazendo para defender as fronteiras. Não é linha dura, mas simplesmente bom senso", afirmou Salvini no Twitter.



Recomendadas para você