Almirante que criticou Trump deixa cargo no Pentágono

Um almirante da reserva que criticou o presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, por ser "vergonhoso" para o país, deixou seu cargo na assessoria do Departamento de Defesa, informou o Pentágono nesta quinta-feira.

O almirante William McRaven, que supervisinou o ataque das Forças Especiais de 2014 no Paquistão que matou o líder da Al-Qaeda, Osama Bin Laden, renunciou no mês passado a seu cargo na Junta de Inovação de Defesa, disse a porta-voz do Pentágono, a tenente-coronel Michelle Baldanza.

A renúncia se tornou efetiva em 20 de agosto, quatro dias depois que McRaven publicou uma carta a Trump no jornal The Washington Post, criticando o presidente por punir outro crítico, o ex-diretor da CIA, John Brennan, ao ordenar a revogação de sua autorização de segurança.

McRaven disse que Brennan "um dos melhores servidores públicos" que conheceu.

pmh/mdo/mps/yow/cc