Jornal do Brasil

Internacional

Centenas de sírios fogem de Idlib por medo de ofensiva do Exército

Jornal do Brasil

Centenas de civis sírios fugiram da província de Idlib, último grande bastião rebelde na Síria, rumo a Aleppo, mais ao norte, por temor de uma ofensiva do Exército sírio - afirmou o Observatório Sírio para os Direitos Humanos (OSDH) nesta quinta-feira (6).

Ontem e hoje, os habitantes de várias aldeias do sudeste de Idlib se dirigiram para a província vizinha de Aleppo, no norte, indicou o OSDH.

Trata-se de "cerca de 180 famílias, cerca de mil pessoas", disse o diretor do OSDH, Rami Abdel Rahman.

"Dirigem-se para o oeste da província de Aleppo e para a região de Afrin", perto da fronteira com a Turquia, indicou a fonte.

Há semanas, o governo concentra tropas nos arredores da província de Idlib, noroeste da Síria, controlada pelos extremistas do Hayat Tahrir al Sham (HTS) e por grupos rebeldes.

Há vários dias, a artilharia do governo bombardeia intensamente o sudeste de Idlib. Seis pessoas ficaram feridas nesta quinta, indicou o OSDH.

Mais de três milhões de pessoas vivem na província de Idlib. A maioria é de deslocados procedentes de outras regiões.

A ONU teme que uma ofensiva do governo provoque o deslocamento de até 800.000 pessoas.

O enviado especial da ONU para a Síria, Staffan de Mistura, considerou que a ofensiva pode começar em 10 de setembro e pediu que se evite um "banho de sangue".

 

tgg/vl/zm/erl/tt



Recomendadas para você