Londres pede reunião do Conselho de Segurança da ONU por caso Novichok

O Reino Unido pediu nesta quarta-feira (5) uma reunião de emergência do Conselho de Segurança da ONU depois de emitir ordens de prisão contra dois funcionários da Inteligência militar russa de acusados de cometer um ataque com o neurotóxico Novichok em território britânico.

A reunião será celebrada na quinta-feira e permitirá a Londres informar os membros do Conselho sobre os últimos acontecimentos no caso de envenenamento com Novichok do ex-espião russo Sergei Skripal e sua filha Yulia, em 4 de março em Salisbury (sudoeste), disse Karen Pierce, embaixadora britânica na ONU.

Este caso de envenenamento é a origem de uma grave crise diplomática entre o Kremlin e o Ocidente.

Nesta quarta-feira, a primeira-ministra britânica, Theresa May, acusou a Inteligência militar russa de ser responsável pelo ataque com Novichok executado, segundo ela, por dois "agentes" de seus serviços, contra quem Londres emitiu ordens de prisão.

Moscou, que esteve negando este ataque desde o início, denunciou uma "manipulação da informação".

 

cml/prh/rbv/cd/yow/cb