Morre soldado americano em 'ataque interno' no Afeganistão

Um soldado americano foi morto e outro ferido em um "aparente ataque interno" cometido por recrutas locais nesta segunda-feira no leste do Afeganistão, anunciou a operação da Otan no país em comunicado.

A Otan, que não informou o local do ataque, evocou um "aparente ataque interno", o que implica que um ou vários soldados afegãos abriram fogo contra os instrutores americanos que formam e dirigem as forças governamentais.

"O sacrifício do nosso militar, que se ofereceu para uma missão no Afeganistão com o objetivo de proteger seu país, é uma perda trágica para todos que o conheciam", declarou o comandante das forças americanas e da operação Resolute Support, o general Scott Miller.

"Nosso dever é honrá-lo, cuidar de sua família e continuar nossa missão", acrescentou.

Este é o sexto americano em serviço no Afeganistão que morre neste ano e o segundo devido a um "ataque interno", após uma morte ocorrida em 7 de julho.

O soldado ferido está estável, de acordo com a declaração.

A Otan não divulgou a identidade do militar falecido, nem forneceu mais detalhes sobre onde ocorreu o incidente.

Atualmente, há cerca de 14 mil soldados americanos no Afeganistão, que formam a maior parte da missão da Otan, que apoia e treina forças locais.

As baixas americanas reduziram drasticamente desde a retirada das tropas de combate da Otan, lideradas pelos Estados Unidos, no final de 2014.

us-amj/fa/sgf/mb/mr