Jornal do Brasil

Internacional

Rússia chama de "provocação" assassinato de líder separatista pró-Rússia da Ucrânia

Jornal do Brasil

O assassinato do principal líder dos separatistas pró-Rússia do leste da Ucrânia, Alexander Zakharchenko, é uma "provocação" que prejudica o processo de paz, afirmou neste sábado o porta-voz do Kremlin, Dmitri Peskov.

"É sem dúvida alguma uma provocação", declarou o porta-voz.

"A morte de Zakharchenko agravará seguramente as tensões na região e minará o processo de paz iniciado pelos acordos de Minsk e mediado por Alemanha e França", completou.

Zakharchenko, 42 anos, foi desde o início do conflito em 2014 no leste da Ucrânia o "presidente" a República Popular de Donetsk (DNR), autoproclamada pelos separatistas. Ele morreu na sexta-feira em um atentado no centro de Donetsk.

Outros líderes de guerra separatistas foram assassinados nos últimos anos. As autoridades separatistas acusaram em todos os casos os serviços especiais ucranianos.

 



Recomendadas para você