ONU denuncia restrições de acolhida de venezuelanos em países latino-americanos

A ONU pediu nesta quinta-feira aos países latino-americanos que continuem acolhendo os refugiados venezuelanos e denunciou as novas exigências nas fronteiras implementadas pelo Equador e o Peru.

Em um comunicado conjunto, o Alto Comissário das Nações Unidas para os Refugiados, Filippo Grandi, e o diretor-geral da Organização para as Migrações, William Lacy Swing, pediram um apoio maior da comunidade internacional à medida que o êxodo aumenta.

Também se declararam "preocupados diante de vários acontecimentos recentes que afetam os refugiados e imigrantes que procedem da Venezuela".

Utilizamos cookies essenciais e tecnologias semelhantes de acordo com a nossa Política de Privacidade.
Ao continuar navegando, você concorda com estas condições.
Saiba mais