A França esta pela metade

CAOS

Françaestá pela

Às vésperas da votação da r efor ma, país teve um dia de pr otestos em massa

Alan Cowell

THE NEW YORK TIMES

Semanas de manifestações contr a os esf orços do pr esidente Nicolas Sar k ozy par a m u dar o sis- tema d e pensão da F r ança esta- v a m perto do fim ontem, na vés- per a da última v otação par lamen- tar . Mas, com a esper ada apr o- v ação , o pr esidente enfr enta a possibilidade de a vitória não ofe- r ecer m uitos ganhos políticos. Ontem, par a complicar a situa - ção , sindicatos de tr a balhador es pe - dir am par alisações nacionais. O país vi v e em estado de tensão desde o primeir o pr otesto nacional, em 7 de setembr o , que pior ou com as g r e v es em r efinarias de petróleo , na segunda semana, e com manifes - tações de alunos de ensino médio . V iagens de tr ens f o r a m cance- ladas, passageir os ficar am de- sampar ados e postos de gasolina, tum ultuados, de vido à f alta de combustív el. Houv e conflitos vio- lentos. A autoridade da a viação ci vil pediu às companhias aé - r eas que r eduzissem pela me - tade os v oos par a aer oportos fr anceses. J ornais locais inf or - mar am que uma escola de en - sino médio , em Le Mans, a su - doeste de P aris, f oi destruída por um incêndio criminoso . De acor do com os administr a- dor es do tr ansporte da capital, os ser viços de tr ens e de metrô em P aris também seriam r eduzidos pela metade, ontem, ele v ando o desconf orto pr o v ocado pela f alta de combustív el par a os carr os. A autoridade nacional de fer- r o vias an unciou cancelamentos de quase metade dos ser viços nor- mais e de alta v elocidade ontem, gar antindo porém que a cone xão Londr es–P aris, da Eur ostar , não seria afetada. No Aer oporto de Or l y , perto de P aris, onde 50% dos v oos pr o g r a - mados não acontecer am, o s pas- sageir os olha v a m as placas mos- tr ando uma série de cancelamen- tos e atr asos. Em outr os aer opor- tos, apr o ximadamente um terço dos v oos aca bou sendo afetado pelas g r e v es.

V itória garantida

A pr esentando-se como defensor de m udança necessária, Nicolas Sar k ozy pr opôs medidas par a aju - dar a tir ar a F r ança da depr essão econômica, que assola m uitas par - tes da Eur opa, e par a enfr entar a r edução de riquezas ainda antes das eleições de 2012. Sar k ozy tem maioria em ambas as casas do P ar - lamento . Com a v otação no Senado mar cada par a hoje e a apr o v ação da Câmar a dos Com uns pr aticamente certa, o pr esidente do país crê no sucesso das m udanças, que incluem aumento da idade mínima de apo - sentadoria em dois anos – passando de 60 par a 62 anos. T r ata-se, como m uitos acr e - ditam, de uma aposta de alto risco , amplificada pelas ar enas políticas. – Sar k ozy tem maioria nas duas casas. Então , não terá di - ficuldade em apr o v ar a r ef orma – diz Pierr e Haski, um dos fun - dador es do site de notícias

Rue89

. – Mas isso não dá ao pr e - sidente g r ande legitimidade junto à população .

SEM FIM

– Contra as mudanças no sistema de aposentadorias, 3,5 milhões de franceses continuaram pr otestando pelas r uasAFP

Continua na página seguinte.

metadeA