Dirceu quer boicote a Feliciano

O ex-ministro da Casa Civil José Dirceu, condenado no processo do mensalão, juntou-se ao coro dos descontentes com a permanência do pastor Marco Feliciano (PSC-SP) à frente da Comissão de Direitos Humanos e Minorias (CDHM) da Câmara dos Deputados. Através de seu blog, ele cobrou uma postura firme dos colegas petistas e defendeu que o órgão seja esvaziado enquanto o evangélico não deixar o cargo:

"Já que no Dia D (ontem) em que se esperava uma solução, a Executiva Nacional e a bancada do PSC na Câmara decidiram manter o pastor e deputado Marco Feliciano (SP) na presidência da Comissão de Direitos Humanos e Minorias (CDHM) da Casa, a saída é o boicote às sessões da comissão pelos deputados do PT e demais partidos que se opõem à sua indicação", escreveu.

Normalmente crítico às posições do PSOL, partido que nasceu de uma dissidência do PT, Dirceu afirmou apoiar a postura do deputado federal Jean Willys (PSOL-RJ):

"Tem razão o deputado Jean Willys (PSOL-RJ), um dos líderes da resistência à permanência do deputado Feliciano no comando da Comissão, ao considerar sua continuidade no posto uma radicalização do PSC. Longe de resolver a questão, o deputado na presidência da CDHM só mantém e amplia o impasse", concluiu.