Ministros podem ter que explicar ataques a Yoani Sanchez

A visita da ativista cubana Yoani Sanchez ao Brasil pode fazer com que os ministros Gilberto Carvalho (Secretaria-Geral da Presidência) e Antônio Patriota (Relações Exteriores) passem pelo constrangimento de dar explicações ao Congresso. 

Tudo por conta das reuniões do embaixador de Cuba no Brasil, Carlos Zamora Rodrigues, com militantes do PT e do PC do B e com um funcionário da Secretaria-Geral da Presidência, que teria recebido um CD com informações contra a blogueira. A oposição contra-atacou rapidamente e o PSDB vai protocolar uma convocação aos ministros para que expliquem os incidentes na Câmara.

Segundo o deputado federal Otávio Leite, o PT passa por um constrangimento:

"O PT está completamente envergonhado por ter sido desmascarada uma articulação do embaixador de Cuba com um alto funcionário do gabinete da presidência para organizar protestos e desmoralizar Yoani", ataca.

Para o tucano, a cubana reagiu aos ataques "sem perder a ternura":

"Ela foi extremamente elegante. Apenas lamento que no país dela não possa acontecer protestos como esses", concluiu.