Luiz Henrique, de olho no futuro

Um dos nomes cogitados para disputar a presidência do Senado, Luiz Henrique (PMDB-SC) não aceitou tomar parte no pleito. Mas seu companheiro de partido Pedro Simon (RS), acredita que este foi apenas um recuo estratégico, visando o futuro político na casa.

Para o gaúcho, o catarinense Luiz Henrique estaria olhando um passo à frente de todos, para a próxima disputa pelo comando do Senado. Ele acreditaria que suas chances agora são bem menores do que em 2015:

"Luiz Henrique era o nome que eu defendia. É da bancada majoritária e está integrado ao governo. Mas o que sinto é que na próxima eleição ele pode ser o homem que una a todos. Poderia ser quase uma candidatura de consenso", avalia.

O senador catarinense contaria com o desgaste que uma figura como Calheiros terá nos dois próximos anos. Aposta que nesta próxima gestão continuariam as posturas lenientes diante de irregularidades. Por isso, ao fim dos dois anos de mandato, o próprio desempenho do novo presidente poderia fazer dele uma espécie de "contraponto", colocando-o como uma opção natural de mudança na ordem política da instituição. É pagar para ver.