Desprezando a aldeia que já patrocinou

O governador Sérgio Cabral, que atualmente desconsidera a Aldeia Maracanã, classificando-a como um “deboche”, parece esquecer que há pouco mais de um ano seu governo patrocinou um projeto cultural realizado por aquela 'aldeia', no terreno que hoje ele quer ver desocupado.

Em dezembro de 2011, a Secretaria de Estado de Cultura (SEC) patrocinou o evento chamado “O Retorno da Arara Amarela”, promovido pelos indígenas da aldeia.

Oficialmente, o evento foi enquadrado pela SEC dentro dos seus objetivos de “registrar a tradição oral de mestres e grupos das culturas populares, fortalecer as expressões das culturas populares fluminenses e salvaguardar o patrimônio imaterial fluminense, garantindo a sua perpetuação e o acesso das futuras gerações a estas tradições”, como definiu a própria secretaria.

Ao defenderem sua permanência naquele local, os índios alegam que “não se negocia um patrimônio imaterial”. Curiosamente, a proposta da SEC era a mesma: "salvaguardar o patrimônio imaterial fluminense".

Já o governador, prefere desfazer-se deste patrimônio.