De guerrilheiro a pacificador

O Movimento em Defesa do Transporte Alternativo (MDTA) e os sindicatos dos motoristas de Vans suspenderam a manifestação com a qual pretendiam paralisar a cidade do Rio novamente, tal e qual fizeram no dia 15 de agosto.

Há quem diga que eles amarelaram diante da repercussão negativa que o movimento do mês passado teve, como o Jornal do Brasil informou.

José Guilherme Biserra, diretor jurídico do Sindicato dos Permissionários do Serviço de Transporte de Passageiros e Comunitário do Rio de Janeiro, nega.

Segundo ele, apenas está se dando uma nova chance ao diálogo com a prefeitura. O que motivou a "nova oportunidade" foi a entrada em campo do vice-prefeito Carlos Alberto Muniz, com quem os líderes do movimento se reunirão quinta-feira, dia 13.

Ou seja, Muniz, que no passado engrossou as fileiras com "grupo revolucionário" MR-8, hoje virou um "pacificador da cidade". 

Pelo menos desta vez.