Miliciana de Cristo

Quem sai aos seus não degenera, prova a vereadora Carminha Jerominho (PTdoB). A política, filha do ex-vereador Jerominho e sobrinha do ex-deputado Natalino Guimarães, patronos da milícia Liga da Justiça que estão recolhidos no presídio federal de Campo Grande (MS), segue desafiando a Justiça Eleitoral. E, de quebra, se apropriou do que não lhe pertence.

Ela, que também já andou atrás das grades por usar a quadrilha para formar um curral eleitoral em Campo Grande, na Zona Oeste, abandonou um tradicional jingle de campanha da família e optou pela música gospel.

A autointitulada "Coração Valente" se apropriou, obviamente sem autorização, da canção "Olha Eu Aqui", da cantora local Beatriz. Carros de som de sua campanha divulgam a trilha como pano de fundo para mensagens negando as acusações contra a família Guimarães. O trecho escolhido, claro, não veio ao acaso:

"Olha eu aqui. Ninguém vai me impedir de receber minha vitória, pois foi Deus que me escolheu e escreveu a minha história", diz a letra, usada para desafiar as autoridades.