Racha na seara de Lindbergh

Com o afastamento de Lindbergh Farias (PT), dividido entre a atuação como senador e as articulações para sua candidatura ao governo do estado, Nova Iguaçu, seu novo reduto político, vive um enorme racha. A fragmentação política é tal que a cidade da Baixada é o segundo município no Brasil em número de candidatos à prefeitura.

No total, contabiliza dez prefeitáveis, assim como Fortaleza e Belém. São superadas apenas por São Paulo, que tem nada menos do que 12 candidatos ao cargo.

A disputa na cidade da Baixada é um retrato do que acontece com as forças políticas do estado. Quatro dos cinco principais partidos que disputam a prefeitura do Rio de Janeiro também apresentaram candidatos em Nova Iguaçu. Dos grandes, só o PSDB não lançou concorrente, aliando-se ao DEM.