PT reforça pedido pela CPI de Cachoeira

Os parlamentares petistas não gostaram da divulgação de notícias de que a presidente Dilma Rousseff teria puxado o freio de mão na CPI de Cachoeira contra a vontade do ex-presidente Lula. Nesta segunda-feira, muitos deles fizeram questão de reforçar o apoio à investigação. 

Perillo na mira

Para o líder do PT na Câmara, o deputado federal Jilmar Tatto (SP), o primeiro na lista de interrogados pela CPI deve ser o governador de Goiás, Marconi Perillo (PSDB). 

“A minha convicção é que não seja necessário, neste momento, a CPMI ouvir o governador Agnelo. As acusações contra o governador de Goiás são muito mais graves, até porque ele já admitiu ter relações com Cachoeira”, defendeu.