Indicação de Brizola Neto ao Ministério do Trabalho expõe desgaste de Lupi

A indicação do deputado federal Brizola Neto (PDT-RJ) ao Ministério do Trabalho mostra que o desgaste do ex-ministro Carlos Lupi é grande. O presidente do PDT e Brizola Neto não se dão bem há algum tempo. Mesmo companheiros de partido, os dois trocaram farpas durante a crise que derrubaria o então ministro Lupi. 

Oposição

Os líderes do PDT não gostaram do salto de Brizola Neto. O líder da bancada pedetista na Câmara, André Figueiredo (CE) negou que o partido tenha indicado o novo ministro, colocando a presidente Dilma Rousseff em posição sensível. O PDT faz parte da base aliada do governo e perdê-los por conta de uma disputa interna entre Brizola Neto e Lupi não está nos seus planos. Dentro do partido, um dos nomes favoritos para o cargo é o de Manoel Dias, secretário-geral de legenda. 

Queda livre

Pouco antes do começo do Carnaval, o prefeito do Rio de Janeiro, Eduardo Paes, nomeou Carlos Lupi para um cargo especial. O dever do ex-ministro seria o de centralizar a articulação do município com o governo federal. A repercussão foi tão negativa que, logo depois, Paes desistiu da iniciativa.