Greve na Bahia expõe a diferença do PT no poder e fora dele

O caos em Salvador em função da greve dos policiais militares deixa clara a postura do PT no poder. A falta de diálogo com a categoria foge à postura clássica do "poder sindical" apontada nas raízes do partido.

Fora do poder

Em São Paulo, quando a Polícia Civil entrou em greve durante uma administração tucana, os petistas não tardaram e apoiar os grevistas.

Dúvida fluminense

Resta saber se, no Rio de Janeiro, o partido vai se manter fiel às tradições sindicais ou apoiar o governo do PMDB, do qual é aliado. A paralisação dos policiais militares, civis e bombeiros está programada para o dia 10 de feveiro.