Pesquisa aponta rede de empresas que controla 80% da economia mundial

Parece enredo de algum filme de conspiração, mas um estudo realizado por matemáticos suíços apontou que um grupo de 1318 empresas controla 80% da economia mundial. De acordo com a pesquisa "The network of global corporate control", que teve como base um arquivo com dados de 37 milhões de companhias de todo o mundo, estas multinacionais têm grandes fatias de participação em várias empresas menores, formando uma intrincada rede de controle. Para ver o estudo na íntegra, clique aqui

No núcleo do poder

De acordo com o matemático James Glattfelder, um dos autores da pesquisa, há um grupo central que pode ser visto como uma "super entidade". São 147 empresas, a maioria delas composta por grandes instituições financeiras, que, sozinhas, possuem 40% dos valores econômicos de todas as 37 milhões de companhias. Algumas das companhias mais poderosas são os britânicas Barclays PLC e a Legal &General Group, além das americanas JP Morgan Chase e a Merril Lynch. 

Entidade "natural"

Apesar de alimentar a sede que alguns têm de teorias de conspiração, os próprios autores do estudo explicaram que a formação desta "super entidade" financeira é um efeito natural do mercado e não foi formada intencionalmente. Com a política de capital aberto e participação em empresas paralelas, a tendência é a de que grandes grupos agreguem ainda mais companhias. O risco, dizem os especialistas, é que o controle de tanto capital por um grupo aumenta as chances de grandes crises.