"Reforma no Maracanã dessa vez é definitiva", afirma deputado estadual

O deputado estadual Nilton Salomão (PT-RJ), presidente da Comissão Especial de Fiscalização e Acompanhamento do Legado da Assembleia Legislativa do Rio (Alerj), visitou, ao lado de figurões como Romário (PSB-RJ) e Otávio Leite (PSDB-RJ), as obras do Maracanã e outras iniciativas de infra-estrutura para a Copa do Mundo de 2014 e os Jogos Olímpicos de 2016. 

Reformar é preciso

Contrariando as críticas feitas pelos congressistas, o petista acredita que a reforma do estádio, nos moldes em que está sendo feita, era absolutamente necessária para o país, mesmo gastando mais de R$ 1,1 bilhão:

"Era preciso fazer uma obra enfim definitiva, para encerrar essa série de intervenções dos últimos dez anos. Ela coloca o Maracanã em plenas condições para os eventos. Observamos que, na verdade, a reforma do Maracanã era necessária nas condições que estão sendo feitas".

Patrimônios do Rio

Outro ponto importante discutido pela Comissão é o regime de concessão do estádio, que deve ser definido em breve. A presidente do Flamengo e vereadora Patrícia Amorim já está se articulando com Peter Siemsen, mandatário tricolor, para os dois clubes apresentarem uma proposta conjunta para a administração do estádio. Entretanto, Salomão prefere manter um pé atrás com a questão.

"O Maracanã é o maior símbolo brasileiro e mundial da Copa do Mundo. Precisamos saber que retorno o estado terá ao longo do tempo. A dupla FlaxFlu, ao lado de Botafogo e Vasco, talvez sejam o maior patrimônio do futebol carioca. Contudo, ainda sim temos que chegar a um modelo de administração que também seja lucrativo para o povo do Rio de Janeiro".