PR anuncia se deixa a base aliada

As relações entre Dilma Rousseff e o Congresso estão cada vez mais delicadas. Se por um lado, políticos avaliam que o apoio declarado de senadores independentes seja um bom sinal, alguns parlamentares consideram a situação crítica.

Hoje o PR deve anunciar se deixa a base aliada ao governo. Os cargos que o partido tem no governo devem pesar na decisão, mas o PR está divido. 

Jogo duro

Além do peso do PR no Congresso, que tem sete senadores e 40 deputados, soma-se o fato da insatisfação ter tomado conta de integrantes de outros partidos aliados, como o PMDB.

Efeito potencializado

O Planalto acredita que é possível reverter a situação e manter o PR na base.  Mas teme que um possível rompimento cause um efeito dominó, dando mais munição aos insatisfeitos. 

Alguns parlamentares acreditam que nem mesmo a liberação de emendas poderá acalmar os ânimos.