"Música ficou muito feminina", lamenta Bono Vox

Vocalista do U2 reclamou do atual estado do rock para o público masculino

Bono Vox acha que a música atual está "feminina demais". Em uma entrevista à "Rolling Stone" americana, o vocalista do U2 declarou que não há mais espaço para aquela "raiva juvenil" masculina dos "seus tempos". O músico usou a palavra "girly", que traz a ideia de feminilidade com toque infantil. “Acho que a música virou muito feminina. E há um lado bom nisso, mas o hip-hop é o único lugar para a raiva adolescente dos garotos neste momento – e isso não é bom. Quando eu tinha 16 anos de idade, eu tinha muita raiva em mim”, declarou.

Ele foi além: "No fim das contas o que é rock & roll? Ódio é o coração dele". Ele deu como exemplo de um "bom roqueiro", cheio de "fúria", Eddie Vedder, do Pearl Jam. A reação de fãs foi imediata e não faltaram críticas à declaração, considerada machista por muitos.