Jorge Aragão: "Eu já teria que estar aposentado, né?"

"Eu sei que mereço o que a vida me proporciona", nos disse o sambista

Na crista da onda de comemoração aos seus 40 anos de carreira - o samba por si só está completando 100 anos, dizem -, Jorge Aragão ajudou a encerrar as atividades da Arena Banco Original, montada no Armazém 3 do Boulevard Olímpico. 

Chegando perto dele, a coluna aproveitou para comentar sobre a data, até porque não se completa quatro décadas de carreira todo dia....“Eu vejo de uma maneira que eu já teria que estar aposentado, ? Mas o pessoal não está deixando. Então, eu vou fazendo a minha parte até onde der e vou curtindo a minha carreira. Nós artistas já sabemos de antemão que somos um país e um estado sem memória. Ainda mais com o advento da internet, que agilizou muito mais isso, fica diferente para a gente trabalhar. Então, a minha missão é continuar mostrando para o povo, porque tudo mudou e a gente precisa se adequar”.

Aragão acabou soltando também que em 2017 tem “todos os projetos possíveis”. Com planos para a gravação de um novo CD, DVD e de clipes, ele revelou o segredo para dar conta de tudo. “Vai ser um dia de cada vez. Eu vou continuar com a minha vida porque eu não tenho pressa de chegar a lugar nenhum. Embora eu esteja com 67 anos, parece que eu posso conviver muito bem com tudo isso. Só preciso posicionar minhas peças de xadrez e caminhando devagar, mas firme e ciente do meu espaço. Eu sei que mereço o que a vida me proporciona por causa da lembrança e do carinho do povo e porque eu aprendi a lidar com certas situações. É a forma que eu encontrei para não morrer cedo também”, completou.

Ainda bem.