Um por todos e todos… fazendo música: “Solo em Bando” tem primeira edição no Rio

Projeto com curadoria de Clara Cosentino acontece nesta quarta (22), no Solar de Botafogo

Tempos de crise… mas não para a cultura. Enquanto o Palácio Capanema segue ocupado pela classe artística, parece mesmo que o Rio de Janeiro voltou a hiperbolizar sua vocação para ser um dos principais polos culturais do país. Não é incorreto afirmar que a cena cultural da cidade anda fervilhando, em todas as vertentes da arte.

E, mais do que nunca, os encontros parecem estar no cerne desta ebulição. Nesse espírito, quase uma dezena de artistas sobem ao palco do Solar de Botafogo, na Zona Sul da cidade, nesta quarta (22), para a primeira edição do “Solo em Bando”. O projeto tem curadoria musical assinada por Clara Cosentino.

A premissa da noite é instigante: reunir diversos nomes da cena contemporânea carioca e convidá-los a experimentar, metamorfoseando suas sonoridades individuais em esforços coletivos. Participam da primeira edição o Coletivo Panapaná, Bruno Cosentino, Claudia Castello Branco, Julia Shimura, Luís Capucho, Pedrinhu Junqueira, Pedro Carneiro, Marcos Campello e Sara Hana.

“A ideia é apresentar música contemporânea, abarcando todos os gêneros. A primeira edição terá no palco oito artistas desse recorte, entre canções e guitarras distorcidas. As músicas apresentadas serão em duplas, trios ou em bando - daí surgiu a brincadeira do nome do evento”, nos conta Clara, que também é filmmaker e produtora cultural, cabeça por trás do projeto. Nós vamos…

[email protected]

Utilizamos cookies essenciais e tecnologias semelhantes de acordo com a nossa Política de Privacidade.
Ao continuar navegando, você concorda com estas condições.
Saiba mais