Vai ou não ter golpe? José de Abreu e Ary Fontoura em quebra de braço pública

Ary disse que Dilma "deu um golpe baixo"; Zé de Abreu não perdeu tempo e a defendeu

Ao vivo em rede nacional, no momento em que a Rede Globo ocupava a liderança na audiência da TV aberta deste domingo (10), o ator Ary Fountoura soltou o verbo sobre o processo de impeachment da presidenta Dilma Rousseff (PT): "Fala-se muito que impeachment é um golpe, sobretudo a presidente do Brasil. Gostaria de mandar um recado para ela: a senhora está empregando a palavra errada. Golpe quem deu foi a senhora, e a senhora deu um golpe baixo, prometeu uma infinidade de coisas para os seus eleitores e não cumpriu".

No ar em "Êta Mundo Bom", Ary continuou: "O país pertence a 200 milhões de pessoas e não a um grupeiro. Então, nós temos a obrigação de pensarmos sempre no Brasil. Ordem e progresso, de repente é uma frase que nunca deve sair das nossas cabeças. Temos que fiscalizar o presidente, quem paga o seu salário somos nós". Foi quando seu colega de profissão e de emissora Zé de Abreu, por meio de uma rede social, retrucou: "Se todo político brasileiro que não cumpre promessa de campanha fosse impichado (sic) não teria um governando. Ary disse que não entende de política". Na sequência, a um seguidor, Zé disse que Ary "é legal", mas que usa "usa Rouanetna (sic) anos, com todo direito"; referindo-se a Lei Rouanet, de incentivos do Ministério da Cultura - muito recorrida para peças de teatro, livros e shows.

Utilizamos cookies essenciais e tecnologias semelhantes de acordo com a nossa Política de Privacidade.
Ao continuar navegando, você concorda com estas condições.
Saiba mais