Com Bündchen e Delevingne, Chanel faz desfile polêmico e político. Saiba!

Grife francesa mesclou cartazes de protesto e alta-costura na passarela da Paris Fashion Week

Karl Lagerfeld sabe bem como chamar a atenção para a Chanel, grife da qual é diretor criativo, mesmo em meio ao verdadeiro tumulto de desfiles, celebridades e festas que tomam conta da Semana de Moda de Paris.

Na manhã desta terça (30), último dia da movimentada fashion week francesa, Lagerfeld recrutou ninguém menos que a top-das-tops Gisele Bündchen, junto da novata-sensação Cara Delevingne, para puxarem um exército de modelos (munidas de belos modelitos e cartazes de protesto), durante o desfile da maison, no Grand Palais.

Levantando questões relacionadas ao feminismo, ao meio ambiente e guerras, Karl levou para a passarela um misto de desfile e passeata, que arrebatou a plateia presente, empolgada com a porção ativista da lendária label de Coco Chanel, sempre causando barulho sob a direção do Kaiser. Coisa fina (e barulhenta!).

[email protected]