Rock in Rio: como um atirador de elite do pop, Skank dispara seus hits

Samuel Rosa recebeu no palco Emicida e Nando Reis, em participações especiais enxutas

São 21 anos de carreira e nove álbuns de estúdio lançado. História suficiente para sustentar um show de abertura no Palco Mundo deste Rock in Rio. E assim, com tranquilidade e segurança de quem sabe os passos que trilha, seja em direção ao rock, ao pop ou ao ska, os mineiros do Skank entregaram ao público deste sexto dia de festival um show completamente implacável, com uma sucessão de hits sem concessões para firulas. (CONTINUE LENDO AQUI E CONFIRA AS FOTOS).

[email protected]