Poder de consumo do setor calçadista: Sarah Scheffel, da Esdra, e a exportação

Designer participou do SICC, em Gramado, e quer levar sua grife a todos os continentes

Confira também nosso blog

Ressaltamos aqui na coluna que os brasileiros devem gastar R$ 3 trilhões com compras e o setor de calçados deve abocanhar R$ 37 bilhões desse total em 2013. Frisamos também a questão da força do calçado produzido no Sul do país depois de conferirmos o poder do Salão Internacional do Couro e do Calçado, em Gramado, onde foram vendidos em menos de uma semana 400 milhões de pares de calçados para a temporada Primavera-Verão 2014. Agora, vamos falar de tendência e expansão.

Um exemplo de saber colher os frutos vem da designer Sarah Scheffel, da grife Esdra. O povo costuma ressaltar que ela tem o DNA de saber fazer calçados. Sarah nasceu e cresceu em Estância Velha/RS, um dos principais polos calçadistas do Brasil, vendo a diversidade de calçados produzidos na fábrica de sua família e, hoje, desenvolve os modelos de sua própria marca, a Esdra.

No currículo ela tem formação na Ars Sutoria, em Milão, e na Cercal de San Mauro Pascoli. “Impossível pensar em moda sem pensar na Itália. Este país sempre foi referência em calçados no mundo e além de querer ter a melhor experiência possível, queria entender o porquê deste renome mundial, ver e compreender isto de perto” , conta a estilista.

Depois da experiência na Unisa Europa, na Espanha, com Sergio Rossi, na Itália e com o grupo também italiano Sosola, ela resolveu criar a própria grife. “O maior aprendizado que tive foi a convivência com pessoas extremamente apaixonadas, intensas, exigentes e obstinadas, o que me instigou a adquirir uma postura exigente e crítica em relação ao meu próprio trabalho” , revela.

Criou a Esdra, vendeu muitíssimo agora na SICC e já está de olho em feiras internacionais no Japão, Rússia, Alemanha, França e Oriente Médio.

A coleção primavera-verão 2014 bebeu na fonte dos anos 60 e 70, com saltos mais pesados ou em blocos, velas forradas e sapatos brancos. A marca aposta nas plataformas em cortiça e detalhes metalizados. Construções ganham forração de juta também metalizada com aplicações em pedraria de diferentes tamanhos. Seguindo a tendência dos saltos blocados, algumas linhas vêm com a cepa recortada à la Carmen Miranda, que dá um toque tropicalista ao calçado.

Da década de 50, a Esdra traz o Huarache, modelo de sandália rasteira originada no México onde trabalhadores faziam seus próprios calçados com tiras transpassadas de couro e borracha reciclada. Popularizou-se pelos EUA por sua característica de durabilidade. Na coleção, os Huaraches foram adaptados em várias formas, saltos, cores e estilos. Mais uma vez a Esdra inova e coloca no mercado nacional um modelo perfeito para o Verão. Recortes a laser, modelos bicolores, misturas minimalistas com branco, preto, coral, blush e pelo se destacam em scarpins, sandálias e peep toes. Tecidos ganham uma pegada mais divertida e mesclam listras e poás. As rasteiras inovam com as tiras e os bicos ..nos, proporcionando versatilidade no uso para qualquer ocasião.

O cetim, o nobuck serpente e cristal, assim como o vitello escovado estão presentes, revelando todo requinte que estes materiais podem proporcionar. Construções tropicais, inspiradas na natureza e nas formas orgânicas, são abordadas nesta coleção. Enfeites em metal, eyelets - uma espécie de ilhós de metal de tamanhos variados -, spikes cortadas, em formato redondo, tiras em T, transfers e pérolas são aplicados em moldes mais limpos, abrindo possibilidade para todos os estilos. O Flatform, que fez sucesso no inverno, chega nesta temporada na versão Sandal. Seguindo com este estilo mais tropical, a Alpargatilla, que já é tendência, ganha dois modelos, um deles com duas jutas no salto - o que o deixa um pouco mais alto do que o convencional – e, a outra versão, mais aberta, estilo sandália rasteira, mas com uma pegada total alpargatas.

A coleção traz várias tonalidades que são a cara do verão, como blush – o novo nude da estação - branco, camelo, vermelho real, acerola, energy pink, electro blue, preto e branco em meio a várias outras.

[email protected]