Após 'manifesto anti-novelas', Thiago Pethit brilha em show no Rio de Janeiro

Cantor se apresentou ontem (24), em Botafogo, em mais uma apresentação da turnê 'Estrela decadente'

Confira também o nosso blog.

O sonho de todo artista é ter uma música na trilha sonora de uma novela do horário nobre da Globo, certo? Bem, errado. Pelo menos para o cantor paulistano Thiago Pethit, que, esta semana, publicou um manifesto-desabafo em que disserta sobre uma determinada 'pressão' que recai sobre os ombros dos artistas no Brasil.

A necessidade de ser 'mainstream' incomoda Thiago, principalmente em relação à logística entre as telenovelas brasileiras e o atestado espontâneo de popularidade que as mesmas imprimem na carreira daqueles que têm canções incluídas em suas trilhas. Já aos que fogem desta cartilha, sobram rótulos como 'pedantes', 'esnobes', 'elitistas'. Confira abaixo o que Thiago Pethit, de forma incisiva e interessante, escreveu sobre esta questão:

"No Brasil 2010's, criou-se uma 'cultura' de que você tem que ser ou querer ser mainstream, e eu não entendi de todo essa especulação. Tocar na novela das 20h ou dizer que quer ser muito popular é que é 'legal'. E se você não tem essa intenção de ser grande nos meios de 'massa', então você é pedante, entojado, chato e hipster (palavra que aqui no terceiro mundo ainda não me fez nenhum sentido). Não tenho nenhuma vontade de tocar na novela, porque eu não gosto de novela! Porque eu discordo de novela! Porque lá se defende um draminha de um mundo em que eu não acredito: drama dos burgueses do Leblon, drama das patricinhas de SP, drama dos negros que são sempre os empregados e drama dos gays que nunca dão beijo. Não há nenhuma subversão no melodrama! Isso não tem a ver com 'rejeitar a cultura de massa popular' por ser de massa, ou por ser popular. Isso tem a ver com 'não querer estar de acordo com valores que não me interessam'. Se isso é o mainstream, incluam-me fora dessa. Me chamem de indie, de hipster, de entojado, de 'cool da cobra' ou de pedante. Mas lembrem-se: nada mais pedante do que chamar alguém de pedante"

Mas, como nem só de desabafo vive o músico, Thiago Pethit andou por terras cariocas, mais especificamente ontem (24), no Centro Cultural Solar de Botafogo, com mais uma apresentação de 'Estrela decadente', seu álbum mais recente, de 2012. Casa lotada e, no palco, um cantor que, se popular não quer ser, do talento que tem nunca poderá escapar.

Colaborou Beatriz Medeiros

[email protected]