Medalha de ouro: Record ganha prêmio inédito do Comitê Olímpico Internacional

Com reportagem sobre judoca brasileira Sarah Menezes, emissora é agraciada com láurea inédita

Confira também o nosso blog.

Faz um tempinho que as Olimpíadas de Londres acabaram, mas ainda tem gente recebendo medalha por aí. E não estamos falando de atleta algum. Mas sim da Rede Record que, pela primeira vez, transmitiu com exclusividade a competição e, hoje (30), foi contemplada com uma premiação inédita concedida pelo Comitê Olímpico Internacional: a estatueta olímpica de 'Melhor Perfil de Atleta', relativa à reportagem 'Sarah Menezes, Orgulho do Piauí', do jornalista Raul Dias Filho, exibida no 'Domingo Espetacular' do dia 12 de agosto.

Sarah Menezes, piauiense, de 22 anos, da categoria ligeiro, aplicou um yuko e um wazari na romena Alina Dumitru e se tornou a primeira mulher brasileira a conquistar uma medalha de ouro na modalidade. Ela começou no esporte aos nove anos de idade e depois de muitas lutas foi coroada a rainha do tatame em Londres. A matéria revelava como foi a infância de Sarah Menezes em Teresina, no Piauí, e sua história de superação.

Detalhe: a Record foi a primeira emissora da América Latina a ser contemplada com esta láurea do COI. Bacana, não é mesmo?

[email protected]