Exclusivo: estilista Walter Rodrigues dá adeus às passarelas brasileiras 

Ele ganhará desfile pelos 20 anos de carreira e expô retrospectiva no ParkFashion, em Brasília

Confira também nosso blog

Os preparativos para mais uma edição do ParkFashion Connection correm soltos, em Brasília, mas uma notícia bombástica nos pegou de surpresa hoje. O estilista Walter Rodrigues, o grande homenageado do evento, dia 18, no Parkshopping, na capital federal, vai deixar as passarelas das semanas de moda e vai se dedicar integralmente ao trabalho de consultoria. 

Vocês podem, então, ter a noção do que será o babado forte em Brasília em torno de Walter. Jackson Araujo, curador do ParkFashion, saiu na frente e está armando um desfile para celebrar os 20 anos de carreira incensada de Walter Rodrigues + uma exposição retrospectiva. Os planos do estilista são muitos a partir desta decisão de se despedir das passarelas: "Vou me dedicar ao trabalho de consultoria, como a que faço para a Assintecal - Associação Brasileira de Empresas de Componentes para Couro, Calçados e Artefatos, coordenando o Núcleo de Design Assintecal-Abicalçados, projeto que leva a todos os pólos calçadistas do Brasil informações sobre como fortalecer os calçados e acessórios brasileiros com originalidade e identidade. Tenho também trabalhado em projetos que evocam a identidade local e como transferir esta riqueza para os produtos, estou há quase um ano trabalhando na Serra Gaúcha", disse.

Sobre todo o acervo de moldes, Walter contou aos amigos que entregou ao Senac São Paulo todos os moldes das coleções para que seja iniciado um arquivo. A intenção é que eles fiquem protegidos e possam inspirar mais pessoas. "Já os moldes das roupas exclusivas e dos vestidos de noiva estão sob a proteção da UCS - Universidade de Caxias do Sul, e também poderão ser estudados. Espero que com este exemplo outros importantes criadores brasileiros, iniciem aquilo que será necessário no futuro, a consolidação da moda brasileira e a possibilidade de que gerações futuras possam descobrir a importância destas historias", comenta.

Lembro bem de um recente papo de backstage com Walter Rodrigues e que ganhou até um título na minha coluna de "Da Coca-Cola ao iogurte". Vale a pena relembrar: "Se antes a geração Coca-Cola tomava conta dos hábitos e crítica dos anos 80, agora, a nova metáfora à moda das prateleiras de supermercado mudou de setor. Com a pressa para compor as geladeiras e adiar a rapidez do perecível, o mundo fashion dá espaço para a geração iogurte. Oi, como assim? 'A facilidade com que se muda de cor de cabelo ou o perfume tem sido intensa nos dias de hoje. A peculiaridade tem se perdido e tudo que determina a personalidade tem prazo de validade, como um iogurte', nos definia o estilista e queridíssimo Walter Rodrigues". A frase de Walter nos fez refletir sobre as mudanças na moda. Elas estão aí. Na nossa cara. E muita gente nem quer ver. Se acham coerentes com seus princípios e não querem quebrar o comum com validade de iogurte. Salve, Walter Rodrigues.

 

[email protected]