Diretor de 'Cidade de Deus' diz que se acha "insignificante" e "descartável" 

Fernando Meirelles falou à revista Rolling Stone de agosto

Confira também o nosso blog

Em entrevista à revista Rolling Stone de agosto, o cineasta Fernando Meirelles deixou claro que não se ilude com a fama e, mais do que isso, se considera "insignificante" e "descartável". O diretor do emblemático Cidade de Deus está prestes a lançar seu mais recente longa-metragem, 360, que fala sobre encontros e desencontros de casais pelo mundo, e é um dos poucos cineastas brasileiros a alcançar notoriedade internacional. 

“Nunca conto quantos filmes fiz, mas quantos ainda posso fazer”, refletiu. “Sempre tendo em conta que algum caminhão sem breque, em alguma esquina, pode acabar com a minha contagem de uma hora para a outra. Viver é muito perigoso”, concluiu o diretor que gravou 360 em cidades como Viena, Paris, Londres, Bratislava, Denver e Phoenix.

Na entrevista à publicação, Fernando falou ainda sobre seu próximo projeto, o longa Nemesis, que conta a vida de Aristóteles Onassis, magnata grego que se esbaldava na celebridade, uma espécie de inverso de Meirelles. O interesse do diretor pelo tema vem justamente daí. “Ele [Onassis] odiava todo mundo e se ferrou, tem que ser tolerante”, ensina. 

No elenco de 360, roteirizado por Peter Morgan, estão nada menos que Jude Law, Rachel Weisz, Anthony Hopkins, além dos brasileiros Maria Flor e Júlio Cazarré. O filme estreia no dia 31 de agosto. 

[email protected]