Do apartamento para o palco com Marcelo Camelo: três perguntas para Cícero

O cantor viu o ídolo se transformar em colega de palco sob a lona do Circo Voador

Confira também o nosso blog.

Um apartamento com um quarto na Zona Sul do Rio pode abrigar muito mais do que cama, fogão, geladeira e TV. No caso de Cícero Rosa Lins, abrigou a solidão do rapaz recém-saído da casa dos pais, a inspiração para dez canções sobre essa fase de mudanças e o equipamento de gravação do primeiro álbum do cantor, que assina apenas como Cícero. O nome do CD, lançado de forma completamente independente? Canções de apartamento, com fotos de capa e encarte também feitos debaixo do telhado do rapaz de 25 anos que, em março, abriu o show de Marcelo Camelo, no Circo Voador, tendo Marisa Monte na plateia, de olhos e ouvidos bem atentos. 

Cícero deixou o apartamento de canções e, em um novo metro quadrado, nos respondeu três perguntinhas, pelo interfone, assim como no título de uma de suas músicas mais queridas pelo público que encheu a lona da Lapa de palmas ritmadas. 

Heloisa Tolipan: Como é perceber que os seus fãs são os mesmos do seu ídolo, Marcelo Camelo? 

Cícero: É uma honra sem tamanho, porque ele foi inspiração para a minha geração e para a minha música também. É também uma responsabilidade enorme, porque a coisa mais importante que você pode dar a alguém é carinho e eles estão me dando isso para que eu tome conta.

HT: Você tem uma relação muito próxima com os seus fãs (Cícero não tem assessor de imprensa e nem empresário. Todo o seu contato com fãs é feito através do Facebook, Twitter e Twicams). Como você faz para 'tomar conta' de todo esse carinho?

Cícero:Acho que essa é a maneira certa de lidar com quem te admira, sendo próximo a eles. Talvez a indústria tenha confundido os valores e, agora, com tanta interação online dos grandes artistas, esteja percebendo que é assim que deveria ser. 

HT: Assim como você pede na música Pelo interfone (escuta aqui), nós queremos saber: o que você nunca falou para ninguém - pelo menos, em entrevista alguma?

Cícero:Dois cheese burguers e uma Coca média!

[email protected]