Exorcismo, armas, fendas e decotes: um resumo do 'red carpet' do Grammy 2012!

As cantoras apostaram nos longos e, muitas delas, nos impressionaram com a (in)discrição...

Confira também o nosso blog

O início do ano é bastante agitado em Los Angeles com tantas premiações. Após o Globo de Ouro e o Screen Actors Guild Awards (SAG), ontem, rolou o Grammy, 'Oscar da música', que consagrou de vez Adele como a grande artista do momento atual. E, mesmo com a semana de moda em Nova York, os olhos também puderam se voltara para o tapete vermelho do Staples Center. A cantora, apesar do destaque nos prêmios, apostou no preto básico, um vestido seco com bordados, levemente brilhosos, da Armani. Quem roubou a cena nesse quesito, na verdade, foi Taylor Swift, elegantérrima e deslumbrante, com um longo de lantejoulas douradas, do não tão conhecido Zuhair Muhad. Gwyneth Pawtrow seguiu a mesma linha, elegante, da cantora country com um longo preto com recortes na cintura.

Aliás, os longos com recortes e decotes nas costas foram as apostas da grande maioria, como Carrie Underwood e Rihanna, um tanto provocante com big decote nas costas e na frente, além da poderosa fenda no vestido preto Armani. Mas, apesar do que se pode imaginar, a moça não ficou vulgar. Com os cabelos louros, lembrou até a Rainha do Rock e do Pop, Tina Turner.  A atual melhor amiga da cantora, Katy Perry, escolheu o azul para compor seu look, desde os cabelos até o, impressionante, comportado vestido longo, brilhoso e bonito de Elie Saab. Paris Hilton estava quase irreconhecível no longo branco e dourado de Basil Soda. Sim, a socialite estava elegante, bonita e, acreditem, discreta!

Agora, os destaques bizarros da noite! Pois é, parece que Lady Gaga perdeu seu posto: a cantora que estava com um look preto coberto com um espécie de rede, inclusive cobrindo a face, já não impressiona mais tanto, como no dia em que foi ao Video Music Awards, da MTV americana, em 2011, com um vestido de carne. A estranheza ficou por conta de Nicki Minaj, que, para exorcizar o seu alter-ego, contratou um figurante vestido de Papa para acompanhá-la no tapete vermelho. Nicki vestia uma túnica vermelho-sangue com o logótipo Versace feito de pedras semi-preciosas. 

Mas quem mandou mal mesmo foi Sarah Gradiva, com um “acessório” (se é que podemos chamar aquilo de acessório) de armas. É apologia? Quando, finalmente, os Estados Unidos retiraram as tropas do Iraque, ela resolve utilizar armas em uma premiação que, com certeza, será repercutida aos quatros cantos do mundo... É, 'mandar mal' foi pouco... 

[email protected]