Mulheres Ricas dominam o Rio e definem um novo "jeito carioca"

O mercado de luxo investe cada vez mais na cidade, que antes era desacreditada por não ter público

Confira também o nosso blog

O Brasil é a bola de vez, sexta economia mundial, em crescimento, e tem ainda muito no que investir por aqui. O mercado de luxo está começando a fazer a festa. A Daslu Rio é a grande prova de que existe, sim, público, aliás uma clientela que está sedenta por compras, lotando a loja. Mas, quem seria essa clientela? De acordo com a gerente da Daslu, Tatiana Gouvea, é um público antenado, que entende e acompanha moda. São mulheres cultas, ou melhor, cool. "É aquela que olha a roupa e sabe identificar a tendência retratada", explica. 

Beth Pinto Guimarães contou da alegria que está sendo para ela e amigas este olhar das grandes grifes para a nossa cidade. "Eu conheço quem pegava a ponte aérea no bate-volta do mesmo dia só para ir à Daslu, em São Paulo. Era um programa. E quem é cliente de marcas de luxo costuma se fidelizar. Não tem como se desligar", disse. Ou seja, uma vez que entrou, virou parte do grupo. Gisele Senna, outra cliente da marca, admite que estão começando os investimentos aqui, no Rio, mas ainda são poucos. Ela quer muito mais. "O que me atrai são as roupas de qualidade, mas também o bom gosto em todos os sentidos e em um só ambiente. Ou seja, roupas lindas para todas as idades e gostos, e conversas e amizades", afirma. Marta Isaksen pede que mais e mais grifes venham para a cidade. "Tinha-se o mito de que só a paulista sabia se vestir, porque a carioca tem um estilo mais despojado. Mas, na verdade, nós também somos chiques. Sabemos nos vestir bem para ir à praia e sair à noite", provoca.

E, para quem acha que só pessoas milionárias (ah, vai ricas também) frequentam a loja, está muito enganado. Ana Ferraz, vendedora da Daslu, garantiu que tem clientes que não compram com frequência. "Elas juntam o dinheiro para ter algo, porque sabem da importância, valor e qualidade que se encontra aqui", disse. Existe um ponto a favor deste mercado e que pode ajudar a compreender esse público. Então, se é para pagar a mais, que seja em algo que proporcione conforto e tenha qualidade, não é mesmo?! E, se tudo continuar assim, parece que o mercado vai conquistar mais e mais clientes. 

[email protected]