HT Awards: o que passou de melhor e pior pelo red carpet do Globo de Ouro

Confira também o nosso blog.

A Lanvin é uma das marcas mais antigas de moda. Há dez anos, estava com futuro incerto, mas graças a compra por parte dos investidores do grupo Harmonie SA, manteve-se aberta. O grupo nomeou Alber Elbaz como diretor criativo, responsável pela recuperação do prestígio da grife, inclusive na cerimônia de entrega do Globo de Ouro, ontem, em Los Angeles. Só deu Lanvin no tapete vermelho da premiação, inclusive entre as nossas mais bem vestidas e elegantes da noite: Natalie Portman e Emma Stone. Completando o nosso top 5 de looks preferidos, temos Heidi Klum, que apostou no minimalismo de um longo nude da Calvin Klein, Tilda Swinton, sambando na cara de quem não é elegante como ela em um conjunto de Haider Ackermann, e Claire Danes com seu J. Mendel de decote estonteante nas costas.

Nem todo mundo tem senso crítico, ou o personal stylist de talento, para a nossa parte preferida: escolher os que mandaram mal, bem mal. É preciso admitir que esse não foi um dos trabalhos mais fáceis e felizes, porque até a querida Kate Winslet entrou no nosso ranking. Pelo menos a Melhor Atriz em Minissérie e Filme pra TV do ano errou por grade de tamanho, porque seu Jenny Packham a fez parecer um tanto rechonchuda, coisa que ela, certamente, não é. A atriz Julianna Marguiles também caiu na armadilha do corpo desfavorecido com um Naeem Kahn. Já Nicole Kidman só não sumiu do red carpet por conta das aplicações douradas de seu Versace de cor muito clarinha sobre sua pele alva. Resultado? Não se destacou. O contrário de Paula Patton, que chamou atenção até demais com um Monique Lhuilhier amarelo-quase-cegante. O último posto do nosso ranking foi ocupado por Viola Davis e seu Emilio Pucci que, ao invés de elegante, a deixou quase vulgar. Aliás, pode apostar no beterraba, porque os tons de vinho reinaram na cerimônia.

[email protected]