Exclusivo: o nosso papo reto com o sexy Robert Downey Jr. no Copa

Começamos a nossa semana conversando com o Sherlock Holmes mais cult (e gato) do cinema

Confira também o nosso blog.

Robert Downey Jr. tem 46 anos e pisou na América do Sul pela primeira vez na manhã de hoje, quando chegou ao aeroporto do Galeão, vindo de Los Angeles, para fechar a turnê de divulgação do filme Sherlock Holmes – O Jogo de Sombras no Rio de Janeiro. A dica de passar por aqui veio do amigo Will.i.am, do Black Eyed Peas, um apaixonado confesso da nossa cidade. “Quis vir ao Brasil para abrir um diálogo com a América do Sul, um mercado em expansão absurda. E também porque quando eu conheci o Will.i.am, ele me disse, ‘você precisa ir ao Rio! Lá está acontecendo o que há de maior criativamente na América do Sul. É incrível e você tem de ver!’”, contou o ator, que escolheu uma jaqueta de couro e óculos com lentes degradê para uma conversa com a coluna, no Copacabana Palace.

Parece que os 40 anos chegaram cheios de surpresas para o ator, que está prestes a ser pai pela segunda vez, e sempre arruma uma brechinha para falar sobre sua mulher, a produtora Susan Levin. “A melhor coisa é estar em um relacionamento com a pessoa certa. A pior, é achar que a relação pode te consertar. A gravidez da minha mulher me fez ser menos egocêntrico. Quando vejo a barriga dela, sempre fico pensando o quão miraculoso é ver uma criança crescendo ali”, disse Robert, sem conseguir esconder a cara de pai-coruja. “Meu primeiro filho nasceu em 1993, faz quase 20 anos, mas, no final das contas, a emoção é a igual e todos os pais do mundo se sentem do mesmo jeito”, sentenciou. Se a vida de casado é melhor que a de solteiro? “Depende da mulher!”, ponderou.

Por mais que o longa seja cheio de cenas de ação e efeitos especiais mirabolantes, a atenção do público feminino não consegue se desprender da boa forma que Robert exibe em (algumas) tomadas sem camisa. Para manter o corpinho em dia depois dos 40, aulas de ioga, aeróbica e artes marciais chinesas, que trazem a meditação e a medicina oriental no pacote. “Acho que no primeiro Sherlock Holmes eu estava em melhor forma, mas, dessa vez, estou mais esperto. Antes, eu quis dispensar os dublês, fazer todas as cenas de ação, e acabei me desgastando muito, emagrecendo e ganhei alguns arranhões. Misturar ego e cuidado com o físico não dá certo, você acaba se machucando”, aconselhou o ator, que já foi eleito um dos homens mais sexies do mundo pela revista americana People. Jude Law, que interpreta Watson, o companheiro inseparável de Holmes no filme, também já recebeu o mesmo título da publicação - mas quem mereceu mais? “Olha, o Jude está solteiro e, por isso, libera mais feromônios do que eu, que já sou um homem casado e feliz. Então, acho que ele é o mais sexy”, brincou. 

O sex appeal do Robert também foi testado nas cenas de Sherlock Holmes – O Jogo de Sombras nas quais ele aparece vestido de mulher. “Eu sugeri que o Holmes se vestisse de mulher, mas bateu um arrependimento quando me vi pronto. Achei que eu seria uma mulher mais bonita! Foi um choque muito grande, mas esqueci a vergonha quando pus na cabeça que fiz isso pelo personagem”.

Apesar de a vinda ao Brasil ser uma oportunidade para conhecer a América do Sul, Robert não terá tempo para conhecer melhor a nossa cidade. “Quando viajo, trabalho cerca de 14 horas por dia. Então, só a minha equipe tem tempo de passear pelas cidades que visitamos”, lamentou o ator, que, pelo menos, está hospedado de frente para o pôr-do-sol mais aplaudido da cidade, no Hotel Fasano, em Ipanema. Assim como qualquer turista em terras desconhecidas, Robert pediu dicas sobre o cinema nacional, que não conhece muito bem. “Meu pai me incentivou muito a conhecer mais sobre cinema, mas eu nunca liguei. Só agora, aos 46 anos, estou prestando atenção na vida. Acho que os próximos 20 anos vão ser bem legais”, espera Downey Jr. E, nesses próximos 20 anos, veremos mais alguns filmes de Sherlock Holmes? “Provavelmente sim. Me desculpe.”

[email protected]