Para a felicidade da nação corintiana: Padre Marcelo Rossi defende o time

Prestes a inaugurar santuário que abrigará mais gente que a basílica de Aparecida, ele fala a ALFA

Confira também nosso blog

Corintiano declarado, padre Marcelo Rossi, que tem uma popularidade enorme no Nordeste e chega a ser comparado a Padre Cícero, costuma dizer aos fiéis que o chamam de santo e só faltam arrancar a sua batina de tanta adoração: "Meu Deus, pára, eu não sou santo. Sou corintiano, não me santifica não”. Brincadeiras à parte e paixão futebolística também, Marcelo Rossi deu uma entrevista ã revista ALFA sobre o santuário, em SP, que está prestes a inaugurar e será gigantesco:  “Sempre quis ter um santuário, comprei o terreno há mais de dez anos com o dinheiro das vendas do meu primeiro CD. Acho que o nosso povo precisa de igreja grande – são lugares onde você sente a presença divina. Os evangélicos perceberam isso, mas nós, católicos, caímos na mentalidade dos padres da Teologia da Libertação, que gostam de igrejas pequenas. Penso diferente. Sei que as pessoas estão com sede de Deus e querem ser acolhidas, se emocionar”.

Na revista, ele fala ainda sobre saúde, celibato e sobre as vendas bombásticas do seu livro e CD.

[email protected]