Miami está toda verde-amarela e tem uma debutante brasileira em suas terras

Não é por conta do futebol ou dos brasileiros que têm comprado mil e um imóveis na cidade americana. Mas, sim, porque o nosso cinema invadiu a Flórida com o Circuito Inffinito de Festivais, que comemora 15 anos

Confira também nosso blog

Há exatos 15 anos, Adriana Dutra e a irmã, Cláudia Dutra, + a amiga Viviane Spinelli criaram a Inffinito Produções para levar as produções made in Brasil para o mundo com o Circuito Inffinito de Festivais, que, atualmente, gira por NY, Vancouver, Miami, Londres, Buenos Aires, Montevidéu, Roma, Madri e Barcelona. Acompanho a batalha das três em ver os cinemas internacionais ostentando nossos cartazes + o público e os distribuidores mundiais consumindo e divulgando nossa arte.

Até o dia 27 de agosto, Miami é a nossa vitrine do cinema brasileiro no exterior com exibições de longas-metragens e curtas inéditos no Colony Theatre e na Miami Beach Cinematheque. No total são 14 longas e 14 curtas-metragens concorrendo ao Prêmio Lente de Cristal, além de 12 exibições fora de competição. Os curadores do Circuito Inffinito de Festivais, o cineasta Fernando Meirelles (Cidade de Deus), a produtora Paula Barreto (Lula, o Filho do Brasil, Dona Flor e Seus Dois Maridos), o distribuidor Marco Aurélio Marcondes, o diretor do site Filme B, Paulo Sérgio Almeida, a diretora geral da Migdal (Nosso Lar), Iafa Britz, e a produtora e distribuidora Bianca de Felippes (Carlota Joaquina) selecionaram produções como Além da Estrada, de Charly Braun, Cilada.com, de José Alvarenga Jr., e Assim Como Ela, de Flora Diegues. “É impressionante ver como o Brasil é querido e desperta grande curiosidade por parte dos estrangeiros. Eles são, hoje, 80% do nosso público nos festivais”, sempre frisou Adriana Dutra.

Maior premiação do cinema brasileiro no exterior, a Lente de Cristal é oferecida em 11 categorias para longa-metragem e em seis categorias para curta na escolha do júri oficial, composto por renomados representantes do setor audiovisual latino e americano. O júri 2011 inclui: Michael Dagnery, vice-presidente de Conteúdo e Desenvolvimento da MTV Tr3s; Patricia Arias, diretora de Gerenciamento e Artístico da CAMACOL Miami Midia and Film Market; Barbara Weitz, diretora do Programa de Certificado em Estudos de Cinema da Florida International University (FIU); Andrew Nathanson, presidente da Florida Film Comission; Lisa Gottlieb, professora associada do Programa de Cinema da University of Miami; e Maria Arlete Gonçalves, diretora de Cultura do Oi Futuro e gestora do Programa Oi de Patrocínios Culturais Incentivados, como presidente do júri.

Mostra Competitiva

Os filmes que concorrem ao Prêmio Lente de Cristal serão exibidos no Colony Theatre, em Miami Beach. Os longas-metragens programados são: Além da Estrada, de Charly Braun; Nosso Lar, de Wagner de Assis; De Pernas Pro Ar, de Roberto Santucci; Desenrola, de Rosane Svartman; Malu de Bicicleta, de Flávio Ramos Tambellini; Bróder, de Jeferson De; Não Se Preocupe, Nada Vai Dar Certo, de Hugo Carvana; Boca do Lixo, de Flavio Frederico; 180º, de Eduardo Vaisman; Cilada.com, de José Alvarenga Jr.; VIPs, de Toniko Melo; Qualquer Gato Vira-Lata, de Tomás Portella; Muita Calma Nessa Hora, de Felipe Joffily; e Família Vende Tudo, de Alain Fresnot.

Já os curtas-metragens no páreo são: Assim Como Ela, de Flora Diegues; 3X4, de Caue Nunes; A Casa das Horas, de Heraldo Cavalcanti; A Verdadeira História da Bailarina de Vermelho, de Alessandra Colasanti e Samir Abujamra; Distantes, de Bruno Peres; Amigos Bizarros do Ricardinho, de Augusto Canini; Ferocidade Entre a Urbe e a Flora, de Márcio B. Venturi; Garoto Barba, de Christopher Faust; O Guardado, de Marcelo Felipe Sampaio e Paulo Alvarenga; a animação Tempestade, de Cesar Cabral; O Bolo, de Robert Guimarães; Cachoeira, de Sergio José de Andrade; O Caso Libras, de Melise Maia; e o documentário Esta Pintura Dispensa Flores, de Luiz Carlos Lacerda.

 Mostra de Documentários

Outros cinco títulos serão exibidos fora de competição, na Mostra de Documentários no Miami Beach Cinematheque. São eles: Dzi Croquettes, de Tatiana Issa e Raphael Alvarez, também vencedor do 14º Brazilian Film Festival of Miami; Elza, de Izabel Jaguaribe e Ernesto Baldan; Memória Cubana, de Alice de Andrade e Iván Napoles; Uma Noite em 67, de Ricardo Calil e Renato Terra; e Cortina de Fumaça, de Rodrigo Mac Niven.

Como presente para as meninas debutantes da Inffinito, selecionamos algumas páginas do Jornal do Brasil sobre o Circuito Inffinito de Festivais ao longo dos anos que acompanhamos. Confira:

[email protected]