Fliporto divulga programação de seu Congresso Literário

Evento promove diálogo entre ocidente e oriente

Desde 2005, acontece em Pernambuco um dos mais importantes eventos literários do país, a Fliporto – Festa Literária Internacional de Pernambuco.  O nome faz referência à cidade onde o evento aconteceu nas primeiras edições, Porto de Galinhas. Em 2010 a Fliporto se transferiu para a cidade histórica de Olinda, há poucos  minutos do centro de Recife. A condição geográfica, aliada ao nível da programação, com nomes internacionais como François Jullien, Mark Dery, Camille Paglia, Ricardo Piglia, Alberto Manguel, Richard Zimler, Ronaldo Vainfas, Contardo Calligaris, Eva Schloss entre outros, elevaram o evento ao nível de maior público no gênero, com mais 60 mil pessoas circulando na cidade em quatro dias, número três vezes superior ao de sua “irmã” mais famosa, a FLIP de Paraty.

Neste ano a Fliporto, com o slogan “Uma Viagem ao Oriente”, homenageia a influência da cultura oriental no Brasil, pela visão de Gilberto Freyre. Segundo o curador Antônio Campos, no texto de apresentação: “Na perspectiva de Gilberto Freyre, as conexões entre o Brasil, no período de sua formação, e o Oriente, árabe ou asiático, iam muito além dos aspectos arquitetônicos, tendo sido determinantes na conformação da sensibilidade brasileira, na sua visão de mundo e seus valores culturais mais marcantes.”

A expectativa de público é superior à do ano passado e a programação terá nomes de peso como como Ryoki Inoue (autor com maior número de publicações no mundo), José Carlos Venâncio (membro da Academia Internacional da Cultura Portuguesa), Deepak Chopra (autor de vários Best Sellers), Derek Walcott  (Prêmio Nobel de literatura de 1992), Fernando Moraes e Frei Beto.

Anunciado nesta semana, o Congresso Literário da Fliporto 2011 amplia o diálogo e se pluraliza ainda mais, trazendo para o centro das conferências e dos debates a riqueza dos Orientes, especialmente aqueles que habitam o cerne da cultura ibero-americana. Mas não se limita a isso. Quer trazer o relato vivo de alguns dos mais importantes escritores da atualidade. Autores da Palestina e do Paquistão, de Israel e do Líbano, da Índia e da China, Turquia, Japão se encontrarão para mostrar a inseparável ligação da literatura e a realidade. E nessa rica urdidura, de fio a pavio nessa festa as intuições e reflexões de Gilberto Freyre, o escritor que ultrapassou as fronteiras dos gêneros, dos tempos e das convenções.

PROGRAMAÇÃO DO CONGRESSO LITERÁRIO

>> 11 DE NOVEMBRO

19h - Deepak Chopra

Conferência de abertura

“Cura, transformação e consciência”.

>> 12 DE NOVEMBRO

Painel 1

10h - Frei Betto, em conversa com Bia Corrêa do Lago:

“O processo da criação literária”.

Painel 2

11h30 - Marcos Vinicios Vilaça, em conversa com José Paulo Cavalcanti Filho:

“Gilberto Freyre e a amizade como uma das belas artes”.

Painel 3

14h30 - Maria Lecticia Monteiro Cavalcanti, Claudio Aguiar e Kathrin Rosenfield, com mediação de Valéria Torres da Costa e Silva:

“Os textos sobre sabores e o sabor dos textos de Gilberto Freyre”.

Painel 4

16h - Shigeru Suzuki, Dilip Loundo e Marcelo Abreu, com mediação de Maurício Melo Jr.:

“Olhares cruzados e compartilhados: do tradutor e do viajante”.

Painel 5

17h30 - Edson Nery da Fonseca, em conversa com Humberto Werneck:

“Gilberto Freyre – um grande sedutor”.

Painel 6

19h - Conferência do poeta Derek Walcott, Prêmio Nobel de Literatura.

>> 13 DE NOVEMBRO

Painel 7

10h - Gonçalo M. Tavares e Fernando Báez, com mediação de Nelson de Oliveira:

“Como e porque sou escritor”.

Painel 8

11h30 - Silio Boccanera, em conversa com Geneton Moraes Neto:

“Terrorismo real e fictício, antes e depois do 11 de setembro”.

Painel 9

14h - Ryoki Inoue, Nelson Motta, Raimundo Carrero e Joca Souza Leão, com mediação de Maurício Cruz:

“Aventuras e rotinas da literatura: as múltiplas identidades do escritor”.

Painel 10

17h - Mamede Jarouche, Ioram Melcer e Edwin Williamson, com mediação de Rogério Pereira:

“As 1001 noites (d)e Jorge Luis Borges”.

Painel 11

19h - Tariq Ali, em conversa com Silio Boccanera:

“Paquistão-Afeganistão – equívocos na guerra ao terror – Obama imita Bush”.

>> 14 DE NOVEMBRO

Painel 12

10h30 - Nelson Pereira dos Santos, Guel Arraes, Tizuka Yamasaki e Zeneida Lima, com mediação de Alexandre Figueiroa:

“Como o cinema reescreve a literatura”.

Painel 13

14h30 - Fernando Morais, Leandro Narloch, com mediação de Samarone Lima:

“América Latina: para além do bem e do mal”.

Painel 14

17h - Abdel Bari Atwan, em conversa com Geneton Moraes Neto:

“A Primavera Árabe: o que está certo, o que está errado e no que isso vai dar”.

Painel 15

19h - Joumana Haddad, em conversa com Silio Boccanera:

“Quem é a nova mulher árabe”.

>> 15 DE NOVEMBRO

Painel 16

10h - Vamireh Chacon, José Carlos Venâncio e Angel Espina, com mediação de João Cezar de Castro Rocha:

“Lusotropicalismo é ciência ou literatura?”.

Painel 17

11h30 - Cyril Pedrosa, Walther Moreira Santos e Frederico Barbosa, com mediação de Manuel da Costa Pinto:

“Imagem, palavra, impacto: poesia, prosa de ficção e HQ”.

Painel 18

14h - José Roberto Teixeira Leite, Jacinto Rego de Almeida e Manuel da Costa Pinto, com mediação de Samuel Leon:

“Literatura, história e imaginação – o vivido, o fictício e suas fissões”.

Painel 19

15h30 - Sonia Sales, Alice Ruiz e Raimundo Gadelha, com mediação de Marcelo Pereira:

“O Oriente é aqui: formas e inspirações do Japão e da China na poesia brasileira”.

Painel 20

17h15 - Raul Lody, Fátima Quintas e João Cezar de Castro Rocha, com mediação de Cristiano Ramos:

“Gilberto Freyre lido com paixão: as raízes das admirações e rivalidades literárias”.

>> ENCERRAMENTO

19h - João Signorelli

Monólogo teatral: “Gandhi – um líder servidor”.

 Coordenador Literário: Mario Helio Gomes