'George Harrison: Living in the material world' chega ao Festival

Filme que Martin Scorsese não é só sobre um ex-Beatle, o que no caso é bom

É natural que multidões corram para as salas de cinema em busca do tão falado e longuíssimo documentário dirigido por Martin Scorsese sobre George Harrison, talvez na esperança de que seja, no fim das contas, um filme sobre os Beatles. É apropriado dizer que não é. E que bom que não seja.

Living in the material world, aliás, não é nem sequer sobre um ex-beatle, mas sobre um homem curioso, tentando viver entre o material e o espiritual. George teve (quase) tudo do primeiro e buscou no segundo o perdão e a justificativa de sua presença entre nós.

Se toda a literatura disponível sobre o grupo ensinou alguma coisa é que, George Harrison, o mais novo, o mais silencioso, o "beatle misterioso" (o mesmo que dizer 'o menos disposto à fama') foi o primeiro a reconhecer a morte do espírito fraternal dos tempos de Liverpool e que, sim, existia vida além.

Sim, o fim dos Beatles chegou primeiro para George. Teria sido em algum ponto entre uma canção posta de lado pela alta gerência (Lennon e McCartney) - All things must pass, por exemplo - ou uma temporada na Índia? ou nas filmagens de Let it be? Ou no camarim do Candlestick Park, onde teria dito a famosa frase "That's it. I'm not a beatle anymore"? Scorsese apenas sugere uma resposta: Tudo passa. Os Beatles, inclusive. George certamente acrescentaria "E o melhor está por vir".

Em Living in the material world, o longo relacionamento do diretor com o rock - The last waltz (1978), No direction home (2005) e Shine light (2008) - parece ter alcançado a maturidade plena. Servidos de um vasto tesouro de imagens, vídeos caseiros, fotografias, gravações de áudio, diários e algumas dezenas de entrevistas conduzidas pelo cantor e compositor Warren Zane, Scorsese e seu montador, David Tedeschi, organizaram um painel monumental (205 minutos), pontuado por aquilo que fez de George a figura messiânica que el renegava: sua música.

Cotação: *** (Ótimo)