Animale abre a edição do verão 2014 da São Paulo Fashion Week

Ambientação dos irmãos Campana pode compensar as ausências nas passarelas

Se a moda estiver escassa, graças à ausência de marcas como Reinaldo Lourenço, Gloria Coelho, Iódice e André Lima, que preferiram pular esta estação na semana de moda de São Paulo, o assunto pode girar em torno da ambientação do prédio da Bienal, assinada pelos irmãos Humberto e Fernando Campana. As modelos internacionais também devem alegrar a imprensa de celebridades.

O evento, que começa na segunda-feira, dia 18 e apresenta 25 coleções até a noite do dia 22, abre às 18 horas com o desfile da Animale, a grife carioca que aumentará o currículo da modelo Karlie Kloss para integrar o elenco. A beldade americana que ocupa o segundo lugar nas Top 50 modelos, segundo o site Models.com, integra o grupo das Angels, da Victoria Secrets. No estilo da Animale, muitas pregas, drapeados e recortes, com estampas de fauna, flora e máscaras da ilha de Bali. Nos bordados e aplicações há correntes e cordas de violão.

A Cavalera, marca mais rock'n'roll da moda brasileira, também desfila no primeiro dia, baseada nos anos 1970 e no soul style. Há minipantalonas (devem ser reedições das saias-calças), estampas de insetos e grafitti, com detalhes em preto acentuando o colorido de arco-íris. Desta vez, o dono da Cavalera, Alberto Hiar, se conforma com o espaço nas salas da Bienal. Não pretende levar a plateia para nenhum ponto turístico-roqueiro paulistano, como os jardins do Museu do Ipiranga ou as margens do rio Tietê (onde já mostrou suas coleções).

Há uma forte tendência para um estilo alta costura na SPFW, representado por Lino Villaventura (que encerra a semana), Samuel Cirnansck e Rodrigo Rosner. Este designer, que se apresenta pela terceira vez no evento, utiliza mais uma vez os cristais tchecos Preciosa em bordados artesanais que enriquecem o conceito do amor romântico. Branca de Neve e Cinderela estarão entre as musas. Até sapatinho exclusivo será visto, já que Rosner conta com escarpins da grife gaúcha Guilhermina nos acessórios. Não são de cristal, mas são tão delicados, de salto fino de 10 cm, sem plataformas brutas, quanto o sapatinho dos contos de fadas.

A Arezzo lançará os sapatos, botas e bolsas durante café da manhã, que também celebrará, na manhã de terça-feira, a reforma da loja no shopping Iguatemi.

As marcas que deixam de desfilar têm grande poder de atração e são tradicionais como Gloria Coelho e Reinaldo Lourenço, vendem muito bem, como a Iódice e encantam pelo luxo, como André Lima. Em princípio, o argumento para não participar cai sobre a falta de matéria-prima para confeccionar as roupas. Para a Iódice, o motivo é a inauguração de uma grande loja no Rio Design Barra, o que traz a coleção para ser conferida no Fashion Rio.

A Osklen desfila na quinta-feira, dia 22, à noite.

E para quem não pretende estar presente nesta edição, vale acompanhar a transmissão ao vivo dos desfiles pelo site www.terra.com.br