MarkGreiner, atração do Ceará

Evento Dragão Fashion afirma o talento bem-humorado dos estilistas do Nordeste

Fortaleza - no mundo da moda, para quem faz parte das platéias de semanas de desfiles, basta uma coleção boa para motivar o deslocamento para lugares longe de casa. O designer e arquiteto Mark Greiner pode ser considerado uma destas atracões, pela beleza do trabalho de moda. Esta apresentação no Dragão Fashion só confirmou o talento e precisão deste criador que já mostrou peças em jeans no salão Premiere Vision, em Paris e costuma desfilar no evento Casa dos Criadores, em São Paulo. Mas é em Fortaleza que o discreto Mark Greiner, sempre com suas camisas xadrezes e boné, parece dar o máximo.

O fogo de palha, um tema pouco visto em moda, foi o pretexto para as saias montadas em dobras, os corpetes metalizados em azul, os longos brilhando com cristais sobre padrões rendados. As roupas impecáveis se completaram com adereços de cabeça dignos de uma exposição de arte. Confeccionados a partir de cestos pela designer Armenia Rocha, decorados com setas e véus, deram a medida certa do tema. O fogo de palha do sofrimento amoroso, os martírios, as dores, tudo foi transformado em peças de vestir. Mas Greiner não é pessimista depressivo, sempre quebra a atmosfera romântica ou melancólica com alguma interferência. No caso, foi a performance de Daniel Peixoto, ator e cantor que dançou e percorreu a passarela, como uma réplica de um David Bowie ou Iggy Pop remasterizado.

Na mesma noite, outro cearense, Lindebergue Fernandes, também mostrou humor ao entremear diálogos famosos de novelas brasileiras como trilha para o desfile com estampas sacras digitalizadas, novos shapes em jeans, mais adereços fantasiosos como mantos nobres, ovos fritos de plástico, como acessórios.

A 13a edição do Dragão Fashion mostra o estilo do Nordeste até a noite de sexta-feira, 13 de abril