Divisor de águas em São Januário: Vasco busca virada contra LDU na Sul-Americana

O título carioca escorreu entre os dedos no último minuto. Na Copa do Brasil, eliminação nas oitavas de final. E uma colocação entre os primeiros do Brasileiro parece improvável. Por  conta de tudo que já ficou para trás nesta temporada, o Vasco fará jogo de vida ou morte às 19h30m de hoje, contra a LDU, em São Januário. Uma vitória por 2 a 0, além de uma vantagem por três ou mais gols de diferença, são os resultados que servem para o time garantir vaga nas oitavas de final da Sul-Americana. Caso vença pelos 3 a 1 que sofreu em Quito, a decisão irá para os pênaltis. 

Mesmo com momentos de bom futebol nas últimas derrotas, os maus resultados já começam a recair sobre o técnico Jorginho. Uma queda no torneio continental sem a equipe dar sinais de reação pode aumentar a pressão interna sobre o treinador, contratado há dois meses. 

De contrato renovado até o fim de 2019 e promovido ao time titular, o meia Thiago 

Galhardo tem a receita para o Vasco conseguir a vaga. Ele acredita que a postura precisa ser a mesma daquela apresentada contra o Bahia, na volta das oitavas de final da Copa do Brasil. Na ocasião, a equipe alcançou os 2 a 0 necessários hoje, mas foi eliminada porque havia perdido de 3 a 0 em Salvador.

“Temos que entrar com vontade de vencer, mostrar que podemos. A torcida vai estar presente, lotar São Januário. Precisamos pegar tudo do jogo contra o Bahia, entramos ligados do primeiro ao último minuto”, lembrou Galhardo.

Na última parcial divulgada pelo clube, a torcida do Vasco havia comprado 7.500 ingressos para a decisão na Sul-Americana. A expectativa é de casa cheia. 

Vasco: Martín Silva, Luiz Gustavo (Rafael Galhardo), Breno, Ricardo e Ramon; Desábato, Andrey, Pikachu, Giovanni Augusto e Thiago Galhardo; Andrés Ríos. LDU: Gabbarini, Quinteros, Guerra, Salaberry e Chalá; Orejuela, Vega, Anderson Julio, Jhojan Julio e Guerrero; Anangonó. Juiz: Mario Díaz de Vivar (Paraguai).