Fluminense supera retranca e antijogo do Defensor e abre boa vantagem

Num jogo catimbado do primeiro ao último minuto, o Fluminense derrotou ontem, no Maracanã, o Defensor, do Uruguai por 2 a 0 em jogo pela segunda fase da Sul-Americana. A partida de volta acontece dia  16 de agosto, em Montevidéu. No Morumbi o São Paulo perdeu de 1 a 0 para o Colón, da Argentina.

Foi um verdadeiro ataque contra defesa o primeiro tempo de ontem, no Maracanã. O Fluminense teve 83% de posse de bola, rondou a área uruguaia desde o primeiro minuto, mas não conseguiu furar o bloqueio armado pelo técnico    Eduardo Acevedo.

Para ser mais exato, o Fluminense teve uma chance clara de gol, aos 20 minutos, com Sornoza. Muito pouco para ultrapassar uma barreira formada por nove jogadores – apenas o atacante Waterman não voltava para marcar.

O segundo tempo foi um repetição do primeiro. O Fluminense com a bola, mas sem conseguir penetrar na área do Defensor. Aos 11, o técnico Marcelo Oliveira perdeu a paciência com Léo e pôs Everaldo no lugar do lateral. O time melhorou e Pedro perdeu grande chance aos 22.

A pressão tricolor aumentou e o time teve duas chances claras para abrir o placar, com Pedro e Marcos Júnior,  a bola, porém,  não entrou.  Mas aos 42, Digão, de cabeça, quebrou o encanto. Depois Sornoza fez um golaço olímpico. O 2 a 0 ficou de bom tamanho.

Fluminense: Júlio César, Léo (Everaldo), Gum, Digão e Ayrton Lucas; Aírton (Richard), Jadson, Sornoza, Matheus Alessandro (Pablo Dyego) e Marcos Jr. ; Pedro. Defensor: Reyes, Maulella, Carrera e Nicolas; Goñi, Rabunal, Cardacio, Mathias Suárez e Cougo (Rivero); Waterman (Navarro) e Pablo López (Correa). Juiz: Germán Delfino (ARG). Cartões amarelos: Mathias Suárez, Rivero, Carrera, Digão, Sornoza