Botafogo tenta dobrar Zé Ricardo

No começo do oitavo mês do ano, o Botafogo busca seu quarto técnico em 2018. É o recorde absoluto entre todos os 20 clubes da Série A do Campeonato Brasileiro. Após a demissão de Marcos Paquetá, que durou pouco mais de um mês, com quatro derrotas em cinco jogos, a diretoria corre atrás de Zé Ricardo. 

O ex-técnico do Flamengo e do Vasco já era o favorito para assumir o posto quando Alberto Valentim trocou o Botafogo pelo Pyramids FC, do Egito, mas as negociações não avançaram. Zé Ricardo agora volta a ser a bola da vez, e o Botafogo conta com Anderson Barros como trunfo para a contratação. O gerente de futebol alvinegro tem boa relação com o treinador, com quem trabalhou na base do Flamengo e no Vasco. As conversas já começaram, mas Zé Ricardo está relutante.

Mesmo assim, Anderson Barros vai tentar dobrar o amigo. Um dos temores de Zé Ricardo é ficar  marcado como um profissional que só trabalha no futebol carioca.  Outro fator que pode pesar contra o Botafogo é a instabilidade financeira do clube, que não tem dinheiro para reforçar um elenco reconhecidamente limitado tecnicamente.  

Auxiliar permanente, Bruno Lazaroni comandará a equipe amanhã, contra o Santos, às 16h, no estádio Niltoin Santos.