Neymar: Uma nova e dura realidade

Foram 26 dias de férias. Tempo suficiente para mais uma polêmica e também para perceber que as coisas mudaram. E parece que Neymar já está se adaptando à nova realidade. Sua e do Paris Saint-Germain. Ontem, poucas horas após chegar à China o craque brasileiro calçou as chuteiras e foi a campo treinar com os companheiros, o que não acontecia desde o fim de fevereiro, quando fraturou o quinto metatarso do pé direito. Não teve qualquer privilégio e se comportou como mais um jogador do elenco. Nenhum privilégio.

Neymar chegou a Shenzhen de madrugado. Mesmo assim, havia mais de 50 fãs a esperá-lo no aeroporto. Usando um casaco amarelo, com capuz, boné e e imensos fones de ouvido, o brasileiro foi bastante atencioso. Assinou camisas da seleção brasileira e até uma do Barcelona. Também autografou chuteiras e tirou fotos. Muitas.

>> Um ano de Neymar no PSG em sete episódios marcantes

No hotel onde está concentrado o PSG, foi recebido pelo técnico alemão Thomas Tuchel, que substituiu Unai Emery, demitido no fim da temporada passada.  Logo depois foi treinar.  Amanhã, a equipe decide a Supercopa da França, contra o Monaco, em Shenzhen. Como não participou dos jogos da pré-temporada em Singapura, contra Bayern de Munique, Arsenal e Atlético de Madrid, a presença do brasileiro ainda não está confirmada. De qualquer maneira é certo que Neymar estará em campo na estreia do PSG no Campeonato Francês, domingo que vem,  diante do Caen, no Parque dos Príncipes. 

Para recuperar seu espaço no PSG, Neymar, o jogador mais caro da história –  o  clube francês desembolsou 222 milhões de euros  para tirá-lo do Barcelona  – terá de se concentrar apenas em jogar futebol, o que sabe fazer como poucos. Hoje, seu status junto à torcida está abaixo do uruguaio Cavani, que foi muito bem na Rússia e com quem teve problemas logo que chegou ao PSG, e mais abaixo ainda do astro francês Mbappé, campeão do mundo e eleito craque revelação da Copa do Mundo.  

Enquanto os companheiros brilharam no Mundial, Neymar foi uma das maiores decepções da Copa. Além de não jogar o que se esperava dele, ainda viu sua imagem ser bastante arranhada por suas reações após sofrer faltas, que viraram memes e despertaram reações negativas em todas as partes do planeta.